Centro de Cirurgia Odontológica

Orientações

OUTRAS CIRURGIAS :: Infecções Dentais

Infecções Dentais

A presença dos dentes nos maxilares aumenta a incidência de infecções nessa região em relação a outros ossos do corpo humano. A boca é povoada por uma série de bactérias que habitam as superfícies dos dentes, gengivas e mucosas. O açúcar é o principal alimento das bactérias que causam a placa bacteriana e a cárie. No intuito de manter a boca livre de infecções e doenças, a alimentação deve ser saudável e a higienização bucal, uma rotina diária.

Na cavidade bucal vivem milhares de microorganismos que podem causar infecções bacterianas, fúngicas, protozoárias e virais. As bactérias são responsáveis pela maioria das infecções em uma boca com dentes. Desenvolveremos neste artigo as infecções bacterianas originadas dentro do dente ou nas suas imediações.




As infecções de origem dentária (odontogênicas) podem ser brandas e de fácil tratamento. Porém, em muitas situações podem se tornar agressivas e complexas, progredindo de forma rápida, a ponto de ser necessário um procedimento cirúrgico para incisar e drenar o local afetado, ou até mesmo de internação para tratamento em ambiente hospitalar, no caso de paciente com risco de morte. A avaliação de uma infecção envolve o exame da extensão local do processo, as condições gerais da pessoa afetada e a agressividade do agente causador (bactérias).

As bactérias causadoras das infecções odontogênicas são as mesmas que fazem parte da flora bucal normal e habitam as superfícies internas da boca. Elas vivem nesse ambiente úmido e escuro normalmente em equilíbrio e sem causar danos. No entanto, múltiplos fatores podem proporcionar um meio favorável para a multiplicação desses microorganismos e sua disseminação para os tecidos. As infecções odontogênicas possuem duas vias principais para alcançar os ossos maxilares: periapical e periodontal (veja quadros abaixo).








O tratamento dessas infecções deve ser instituído o mais20precocemente possível para prevenir danos maiores às estruturas dentais, ósseas e ao organismo das pessoas. Nas infecções periapicais o ideal é, no primeiro momento, o tratamento de canal (endodontia) para desinfetar o interior do dente reduzindo e eliminando a infecção.



Em algumas situações a infecção resiste ao tratamento endodôntico ou o endodontista não tem acesso aos canais dentais, devendo ser necessária a avaliação de um cirurgião bucomaxilofacial para analisar a necessidade de cirurgia no ápice da raiz (apicectomia ou cirurgia prendodôntica) com o intuito de remover cirurgicamente a região contaminada ou, em última instância, a extração do dente.





No momento em que a infecção odontogênica alcançar o tecido ósseo, caso não tenha sido tratada precocemente, as bactérias podem se disseminar rapidamente e passar para os tecidos moles da face, acompanhando o percurso das inserções musculares ou regiões de menor resistência (celulite). As pessoas com problemas nas defesas orgânicas ou alterações sistêmicas, tanto fisiológicas como patológicas, podem evoluir para um quadro infeccioso agressivo e complexo. Os antibióticos não são um substituto para a terapia cirúrgica.

É comum a infecção se disseminar próximo do local de origem, causando inchaço na face (edema) e dor, nas pessoas acometidas. A concentração de pus em um determinado local causa uma bolsa (abscesso) que pode drenar espontaneamente (fístula) ou necessitar de drenagem cirúrgica. Dependendo da localização, a drenagem pode ser via intra-bucal ou extra-bucal. A drenagem extra-bucal pode causar extensa cicatriz na face.






O profissional responsável pelo tratamento de uma infecção odontogênica evoluída em um abscesso deverá determinar a gravidade da infecção, instituir terapêutica medicamentosa com antibióticos e20analgésicos apropriados2C avaliar as radiografias e o estado geral da pessoa, orientar fisioterapia com20calor, realizar a drenagem cirúrgica, colher material para cultura e antibiograma (caso necessário), trocar curativos, acompanhar a regressão do quadro20e indicar tratamento de canal ou periodontal do dente causador da infecção ou a sua extração.

________________________________________________________________
PROF. DR. VINÍCIUS CANAVARROS PALMA
Doutor, Mestre e Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial
Professor de Graduação e Pós-Graduação em Cirurgia e Implantodontia

CONSULTAS: (65) 3623-3009 / 3321-8730

e-box - Sitevip InternetSitevip Internet