Centro de Cirurgia Odontológica

Orientações

IMPLANTES DENTÁRIOS :: Implantes para Ortodontia

Implantes para Ortodontia

Implantes e Placas para Ancoragem Ortodôntica

A ampliação do relacionamento entre as especialidades em Odontologia tem proporcionado aos Clientes e Profissionais resultados mais seguros e previsíveis. Diversos planejamentos ortodônticos podem necessitar de pequenas intervenções cirúrgicas, tais como as extrações dentárias e fixação de implantes para ancoragem, para auxiliar nas movimentações dentais mais complexas.

A ancoragem é um dos pontos mais importantes do tratamento ortodôntico. Toda mecânica ortodôntica requer um planejamento criterioso e individualizado, com especial atenção na seleção do dispositivo de ancoragem. Os métodos convencionais de ancoragem apresentam uma série de desvantagens como: complicações estéticas e funcionais, efeitos colaterais, aparelhos grandes dentro da boca, constrangimento social com aparelhos extra-oral e, principalmente, necessidade de muita colaboração do Cliente, o que pode interferir no resultado final do tratamento.




A utilização de uma ancoragem estável ou absoluta em Ortodontia fornece ao ortodontista um ponto fixo e imóvel dentro da cavidade bucal, o que permite realizar movimentos simples ou complexos de forma mais controlada e previsível, diminuindo o tempo de tratamento.



Dentre os sistemas de ancoragem utilizados atualmente, destacam-se os implantes dentários convencionais (osseointegráveis), as mini-placas e os mini-implantes (implantes provisórios). Qualquer sistema deve ser avaliado quanto às suas limitações.



Os mini-implantes têm se mostrado os mais versáteis devido ao tamanho reduzido e facilidade de remoção. No entanto, algumas movimentações dentais requerem forças intensas e contínuas, sendo necessário às mini-placas fixadas com parafusos, por serem mais estáveis. Esses dois sistemas, com poucas chances de osseointegrarem ao organismo, oferecem diversas possibilidades na escolha do local de instalação nos ossos maxilares e uma grande variação do ponto de aplicação da força no arco, facilitando a movimentação ortodôntica com maior controle sobre o tratamento.



Um planejamento adequado é fundamental para o sucesso da ancoragem absoluta em ortodontia. Esse processo inicia-se com a identificação dos casos com indicação para essa técnica. As principais indicações são: 1) Necessidade de ancoragem máxima; 2) Clientes que não colaboram; 3) Casos que necessitem de movimentos dentais considerados difíceis ou complexos para a Ortodontia através dos meios tradicionais de ancoragem.



A cirurgia para adaptação do sistema escolhido é realizada em ambiente de consultório, sob anestesia local, geralmente sem qualquer dor e com tempo cirúrgico reduzido. O objetivo é conseguir uma boa estabilidade inicial do sistema de ancoragem visando sua ativação pelo ortodontista, através de elásticos e molas, após o período aproximado de 10 dias pós-operatórios. A técnica cirúrgica é delicada devido aos espaços milimetrados entre as raízes dentais e o cirurgião deve atuar com destreza e precisão cirúrgica.





O sucesso do tratamento ortodôntico auxiliado pela cirurgia requer habilidade dos profissionais envolvidos, seleção do sistema e local apropriado para instalação, estabilidade inicial do acessório (ancoragem bicortical) e higiene bucal do Cliente.

Com o aumento da demanda de Clientes adultos para a correção de problemas ortodônticos, os profissionais precisam propor um tratamento multiprofissional especializado, adequado e qualificado, conquistando a confiança e satisfação dos Clientes.








________________________________________________________________
PROF. DR. VINÍCIUS CANAVARROS PALMA
Doutor, Mestre e Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial
Professor de Graduação e Pós-Graduação em Cirurgia e Implantodontia

CONSULTAS: (65) 3623-3009 / 3321-8730

e-box - Sitevip InternetSitevip Internet