Centro de Cirurgia Odontológica

Orientações

IMPLANTES DENTÁRIOS :: Enxertos de Gengiva

Enxertos de Gengiva

A gengiva é um tecido que reveste o osso alveolar e se acomoda ao redor dos dentes. Pode ser classificada em gengiva marginal (A) e inserida (B), ambas queratinizadas. Gengiva saudável é firme, não sangra e tem uma tonalidade próxima do vermelho-claro. A gengivite é a inflamação mais comum da gengiva e é causada principalmente pelo acúmulo contínuo da placa bacteriana próximo aos dentes e próteses dentais ou implantossuportadas.

O uso diário do fio e da escova dental reduz a placa e previne que os microorganismos patogênicos alcancem o tecido ósseo de suporte logo abaixo da gengiva. Quando a prevenção não é eficaz, o osso alveolar inicia um processo de reabsorção e redução no seu volume com conseqüente recessão gengival, expondo parte da raiz do dente ou do implante à cavidade bucal.

As recessões gengivais constituem, por definição, a migração da gengiva marginal em direção apical. Diversos fatores podem causar este desagradável, antiestético e nocivo efeito, como o trauma por escovação e outros tipos de trauma sobre o tecido gengival, a falta de gengiva inserida, fatores iatrogênicos locais, inserção anômala de freios e bridas, mal posicionamento dental, vestíbulo raso, tábua óssea fina ou presença de fenestrações e deiscências ósseas, bem como a inflamação gengival, comentada anteriormente. Na maioria dos casos a causa das recessões é multifatorial e é necessário a sua remoção antes do início do tratamento.



Nossos Clientes recebem tratamento pré-cirúrgico envolvendo: instrução de higienização, raspagem e alisamento radicular em situações específicas, profilaxia, polimento dental e controle da placa bacteriana (biofilme dental).

O tratamento das recessões tem o objetivo de restabelecer a normalidade da posição gengival como também evitar o aparecimento de hipersensibilidade dental, riscos de cáries na raiz, lesões de abrasão e erosão alterando a topografia local e favorecendo o acúmulo da placa bacteriana, dificultando a higienização.

Existem diversas técnicas cirúrgicas para recobrimento de raízes dentais expostas e aumento da quantidade de gengiva inserida próxima aos implantes dentários. As principais e mais conhecidas são os retalhos pediculados e os enxertos gengivais (tecido conjuntivo subepitelial). Todas as técnicas, quando bem indicadas e executadas, apresentam uma boa previsibilidade e margem de sucesso. Entretanto, de acordo com os resultados obtidos na literatura, a técnica do enxerto de tecido conjuntivo subepitelial livre tem se mostrado bastante confiável e com altos índices de sucesso em relação às demais.



A região palatina (céu da boca) é uma excelente área doadora por apresentar suficiente quantidade de gengiva inserida para aumentar e recobrir uma ou mais regiões.



Atualmente os enxertos gengivais têm uma boa aplicação clínica, correspondendo às expectativas estéticas e funcionais em um curto período de cicatrização. A técnica é pouco invasiva e geralmente nossos Clientes não apresentam qualquer sintomatologia dolorosa, durante e após o procedimento cirúrgico.

________________________________________________________________
PROF. DR. VINÍCIUS CANAVARROS PALMA
Doutor, Mestre e Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial
Professor de Graduação e Pós-Graduação em Cirurgia e Implantodontia

CONSULTAS: (65) 3623-3009 / 3321-8730

e-box - Sitevip InternetSitevip Internet