Centro de Cirurgia Odontológica

Orientações

Higiene Bucal

HIGIENE BUCAL

Os cuidados com a higiene bucal são fundamentais para manter dentes, gengivas e mucosas saudáveis. A criança precisa de uma escova infantil apropriada e acompanhar os momentos de higiene bucal dos pais, despertando a curiosidade e hábito de limpeza dos dentes. Aos oito anos de idade ela já deverá ter habilidade motora suficiente para realizar a higiene da boca sozinha, mas ainda supervisionada por um adulto. Os pais são os responsáveis pelo exemplo em casa, norteados por uma ampla política pública de saúde bucal.



Os dentes são importantes para uma boa alimentação, correta pronúncia das palavras, mastigação eficiente, digestão adequada, desenvolvimento harmonioso e manutenção dos maxilares, saúde geral, boa aparência, convívio social e bem-estar.

Infelizmente a realidade do Brasil hoje é outra. Pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde em 2004 revelou que 40% dos brasileiros não escovam os dentes. O que significa dizer que em todo país 68 milhões de pessoas não têm o hábito de higiene dental. O estudo mostrou também que 45% dos adolescentes com 18 anos já perderam pelo menos um dente pela falta de higiene, e pior ainda é a situação dos adultos. Mais de 28% deles tiveram todos os dentes extraídos em uma das arcadas; nos idosos, a média é de 26 dentes faltando.

A prevenção é a maneira mais econômica de manter saúde bucal. Os cuidados diários preventivos, tais como o uso correto do fio dental e uma boa escovação, ajudam a evitar algumas doenças na boca, como as cáries e problemas gengivais (periodontites).

No intuito de manter a boca livre de infecções e doenças, a alimentação deve ser saudável e balanceada. O açúcar é o principal alimento das bactérias, que causam a placa bacteriana e a cárie. Dessa maneira, é importante evitar a ingestão de alimentos doces nos períodos entre as refeições. No entanto, se não for possível evitá-los, os dentes devem ser escovados após a ingestão desses alimentos.


A higiene bucal é considerada a melhor forma de prevenção de cáries, gengivite, periodontite e outros problemas na boca, além de ajudar a prevenir o mau hálito (halitose). Dentes saudáveis têm menos cáries. Eles são limpos e têm pouco ou nenhum depósito de placa bacteriana. Gengivas saudáveis são rosadas e firmes.

Os dentes devem ser escovados no mínimo três vezes por dia, depois das refeições e antes de dormir, e deve-se utilizar o fio dental antes da escovação pelo menos duas vezes por dia. Somente tal associação protegerá seus dentes e gengivas. Para algumas pessoas o uso de fio dental é recomendado depois de todas as refeições. O fundamental não é o número de vezes que se escova os dentes, mas sim a eficiência de cada escovação em remover as placas bacterianas da superfície dos dentes.


A escova dental deve ser lavada após o uso em água corrente e guardada em local limpo e seco. Em geral deve ser trocada a cada dois ou três meses de uso. Uma maneira de avaliar o momento da troca é observar as cerdas, pois quando estão amassadas e tortas, não limpam com eficiência. Uma boa escovação consome de dois a três minutos. A sugestão é que os iniciantes usem um cronômetro para ter a referência do tempo gasto na higienização. Isto sem contar com o tempo usado para aplicar o fio dental.

A pasta dental deve ser usada com moderação, sendo necessária somente pequena quantidade, pois não é a pasta que limpa os dentes, e sim a escova. A pasta tem um sabor agradável, ajuda a desengordurar e libera flúor.

________________________________________________________________
PROF. DR. VINÍCIUS CANAVARROS PALMA
Doutor, Mestre e Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial
Professor de Graduação e Pós-Graduação em Cirurgia e Implantodontia

CONSULTAS: (65) 3623-3009 / 3321-8730

e-box - Sitevip InternetSitevip Internet